12/08/14

A nossa casa


Gosto de ver imagens de casas bonitas, com decorações que fazem sonhar (ainda mais com o nosso sonho cada vez mais perto). Há dias, ao ver uma dessas imagens, o meu marido perguntou: "mas não vive lá ninguém?". Sorrimos os dois. Olho para a minha casa e, embora não seja perfeita na decoração e às vezes me apetecesse transformar quase tudo, sinto a vida que ela tem. O nosso cheiro. O cheiro do nosso filho. Os brinquedos espalhados pelo chão e arrumados vezes sem conta. Um carrinho que salta no meio dos nossos lençóis quando nos vamos deitar. Um sapato perdido no meio das almofadas. Uma manta cheia de areia que os calções de praia trouxeram nos bolsos. Bocadinhos de massa ou de arroz perdidos e achados dentro de caixinhas e onde menos esperamos. Folhas por todo o lado com os primeiros desenhos. Marcas das mãozinhas dele nos vidros (pode parecer que estão sujos, mas é tudo uma questão de perspectiva: o meu marido diz que ele vai ser um artista famoso e que esta é a sua primeira obra de arte que temos que preservar!). A nossa casa tem vida e é vivida. E essa é a decoração mais perfeita que pode existir.


1 comentário: