26/11/13

Coaching e nuvens negras


Tenho pensado muito nesta questão nos últimos tempos. Ou melhor, sempre pensei, mas encontro tantas pessoas que me vão despertando para ela, que é impossível fugir-lhe, quanto mais não seja em jeito de reflexão. Há dias, o professor F. utilizou uma metáfora que me fez muito sentido, falava ele das "nuvens negras do coaching". Estas nuvens negras recordaram-me imediatamente uma palavra que faz parte do meu quotidiano, mas que parece ter desaparecido da nossa sociedade quase por magia... Ética. Sim, ética.

De acordo com o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (é verdade, ainda uso Dicionário e adoro!), ética significa, entre outras coisas, "ciência que tem por objeto o juízo de apreciação com vista à distinção entre o bem e o mal". Bem? Mal? Mas como podemos distinguir entre uma coisa e outra? À luz dos nossos valores, claro está. Isso significa que, o que é bem ou mal para mim, pode não ser para outra pessoa. É verdade. No entanto, no que diz respeito à minha prática como Coach, lembro-me sempre das palavras sábias de um dos mestres que tanto me tem ensinado nesta área: "não causar danos à pessoa". É essa a minha ética, não causar dano, pelo contrário, facilitar o processo de desenvolvimento do eu, para que a pessoa descubra ou recorde o potencial que tem, o tanto de que é capaz. Não causar dano significa também, na minha forma de ver e de sentir, não enganar, ser transparente, claro, objetivo, ou, como diria uma aluna de que tenho tantas saudades, mostrar a palma das mãos.
Como costumo dizer, o Coaching é uma resposta, entre tantas outras, e cada um deve encontrar a sua. No entanto, é fundamental que todos os que se dedicam a esta arte tenham em conta que estamos a lidar com pessoas, com seres humanos, e que lhes devemos o maior respeito e honestidade. Acredito que o caminho certo é com base na coerência, na transparência e no respeito, para que estas nuvens negras se dissipem e deixem de apagar a luz que o Coaching verdadeiramente pode levar às pessoas.

Sem comentários:

Enviar um comentário